Última valsa de Elis

 

Foi, nascida estrela
De grandeza Sul
Chegou na vida
Um arrepio nu
Riscou a voz
Chovendo girassóis

Foi, crescida brasa
Recortava o céu
E na subida
Um canto fogaréu
Rompia o mar
Por trás de todo olhar
Sol de gelar

Lágrimas de giz
Desenhando dor
Desbotando flor
Mágica de Elis

 

Pedro Marques: letra
Nenê Baterista: melodia
Martina Marana: interpretação

(Martina Marana, Correnteza de ar, Campinas-SP, 2014.)

Por Pedro Marques
28 nov. 2014

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on Google+Share on LinkedIn